Home / Notícias Corporativas / Como funcionam as principais tecnologias para games

Como funcionam as principais tecnologias para games

O número de jogadores de videogame aumentou 27% em todo o mundo nos últimos cinco anos, segundo projeções da Newzoo, plataforma de dados do universo dos games. A estimativa é que 3,1 bilhões de pessoas devem jogar games neste ano. Até 2024, esse número deve avançar 12%. Resultado disso, o chamado mercado “gamer money” (público que joga videogame), movimenta cerca de US$ 200 bilhões (R$ 1,028 bilhão) ao ano, ainda segundo a análise da Newzoo.

A nível nacional, o público de jogos eletrônicos é de 74,5%, segundo a PGB (Pesquisa Game Brasil). Em sua nona edição, o balanço indica que essa é uma marca histórica, considerando a alta de 2,1 pontos percentuais em relação ao dado de 2021. O estudo on-line considerou as respostas de 13.051 participantes de todo o país entre os dias 11 de fevereiro e 7 de março.

Adeilson Odorico Silva, Content manager da Espaço Invisível – ferramenta para gamer e redes sociais -, afirma que nos últimos cinco anos a indústria dos games tem se revolucionado com a tecnologia de VR (Realidade Virtual, em português). “Os jogadores aderiram totalmente a VR muito antes desta ter se tornado moda entre agentes imobiliários, cirurgiões e militares, por exemplo”, afirma. “Podemos dizer que a porta da tecnologia MetaVerso será os jogos.”

Segundo Silva, ganham destaque tecnologias como o chamado “espaço invisível”, código Unicode parecido com um espaço: “O mais conhecido é o código Unicode U+3164, e sua principal função é inserir um espaço entre duas palavras em sistemas que não permitem o espaço normal dos teclados”, explica. “Os nicks do Free Fire, por exemplo, não permitem espaço normais. Sendo assim, é inserido esse caractere entre duas palavras”, completa.

O especialista destaca que, além do espaço invisível, outras ferramentas podem ser utilizadas nesse universo, como gerador de fontes diferentes. “Geradores de fonte on-line convertem a letra inserida no campo apropriado e substituem por caracteres que tenham alguma similaridade. Em alguns casos, também é possível usar o recurso como um gerador de letras diferentes para nick”, afirma. 

O Content manager da Espaço Invisível conta que o processo é simples: basta digitar o texto em um campo apropriado do gerador de fontes, aguardar o gerador de fontes converter em estilos diferentes e escolher o formato de texto de sua preferência. “Depois, é só copiar e colar em espaços como o Instagram, Facebook, Nicks Free Fire ou outras plataformas de games ou mídias sociais”, detalha Silva.

Para mais informações, basta acessar: Espaço Invisível

About DINO

Check Also

STF amplia licença-maternidade para trabalhadoras autônomas

Uma nova decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) ampliou, por seis votos a cinco, o …