Home / Comportamento / Diversificação de produtos impulsiona o mercado de vinhos

Diversificação de produtos impulsiona o mercado de vinhos

O mercado de vinhos no Brasil tem apresentado um crescimento constante nos últimos anos e a tendência é que continue se expandindo em 2023. Segundo a ABE (Associação Brasileira de Enologia), desde 2017 o país vem se destacando no consumo de vinhos. Dados da Ideal Consulting, além disso, apontam que o setor obteve um crescimento de 6% no primeiro quadrimestre entre 2021 e 2022, sendo impulsionado, principalmente, pelos vinhos brasileiros.

Ainda conforme dados da Ideal Consulting, em 2022, o tamanho do mercado ficou mais mais de R$400 milhões de garrafas, sendo formado pelo total de garrafas comercializadas por vinícolas brasileiras e importadas. 

O sócio- fundador da Elite Vinho, Ricardo Castilho, acredita que o crescimento do mercado de vinhos no Brasil nos últimos anos tem sido notável e promissor. Além disso, diversos fatores têm contribuído para essa evolução, como o aumento do interesse e conhecimento do consumidor, melhoria da qualidade dos vinhos brasileiros, expansão das regiões vinícolas, aumento da oferta e diversificação de rótulos, e-commerce e lojas especializadas.

“Todos esses fatores têm resultado em um mercado de vinhos mais dinâmico, diversificado e em constante crescimento no Brasil. A tendência é que essa evolução continue à medida que mais consumidores se interessem pelo universo dos vinhos e o país consolide sua posição como produtor de qualidade no cenário mundial”, salienta.

Castilho afirma que o aperfeiçoamento na qualidade dos vinhos nacionais é devido a diversos fatores que têm impactado positivamente a produção vinícola. “Algumas das principais razões para essa melhoria são investimento em tecnologia e conhecimento enológico, capacitação e especialização, pesquisa e desenvolvimento, reconhecimento em premiações internacionais, aumento da demanda e do consumo interno”, destaca.

O sócio-fundador da Elite Vinho ressalta ainda que a combinação desses fatores tem resultado em produtos mais sofisticados, equilibrados e saborosos, capazes de competir com rótulos de outros países tradicionais no setor vinícola. Além disso, algumas tendências e iniciativas têm contribuído para o crescimento e fortalecimento do mercado de vinhos no país.

“Há sustentabilidade e práticas vitivinícolas responsáveis, vinhos orgânicos e biodinâmicos, enoturismo, inovação e criatividade na produção de vinhos, colaboração e troca de experiências”, evidencia Castilho, acrescentando que esses aspectos complementam o cenário do mercado de vinhos nacionais, demonstrando o potencial de crescimento e consolidação do país como um importante player no cenário vitivinícola mundial.

O Brasil apresenta uma diversidade de regiões vinícolas, cada uma com características particulares de clima, solo e altitude que influenciam na produção de vinhos. Entre as principais regiões vinícolas, destaca-se o Vale dos Vinhedos na Serra Gaúcha (RS), Campanha Gaúcha (RS), São Joaquim e Planalto Catarinense (SC) e Vale do São Francisco, na Bahia e em Pernambuco.

“Cada região vinícola do Brasil possui características específicas que resultam em vinhos com perfis distintos e variados. Essa diversidade é uma das grandes riquezas do setor e permite a oferta de produtos que atendem aos mais variados gostos e preferências dos consumidores”, disse Castilho.

Vale ressaltar que o aumento do consumo pontuado no texto tem como base dados de mercado e indústria, o que não significa estimular a ingestão de bebidas alcoólicas com excesso e sem a devida moderação. 

Para saber mais sobre a Elite Vinho, basta acessar: www.elitevinho.com.br 

About DINO

Check Also

Empresa explica sobre como evitar a queda de tensão

A queda de tensão é um problema que pode causar diversos transtornos para a instalação …