Home / Notícias Corporativas / Quase 60% dos cirurgiões plásticos atuam no Sudeste

Quase 60% dos cirurgiões plásticos atuam no Sudeste

Um estudo produzido pela Associação Médica Brasileira (AMB), em parceria com a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), mostra que a maior parte dos 7.833 especialistas em cirurgia plástica no país atuam no Sudeste. A Demografia Médica no Brasil 2023, como é chamado o estudo, revela que, do total, 2.503 profissionais estão em São Paulo.

Além desses, outros 1.031 atuam no Rio de Janeiro e 869 em Minas Gerais. No Espírito Santo, são 146 cirurgiões plásticos. Ou seja, são 4.549 profissionais em todo o Sudeste. Válido lembrar que a população do Sudeste é de cerca de 30,4 milhões de pessoas.

No entanto, neste emaranhado de profissionais, as empresas que atuam com produtos e serviços de saúde precisam intensificar investimentos em infraestrutura para acolhimento e segurança dos pacientes e familiares e ainda em capacidade profissional fazem parte do portfólio do setor. É o que defende Flávia Nápoles, diretora executiva do Hospital São Rafael.

“É uma região mais populosa em relação às demais praças, e com poder aquisitivo maior. Isso também faz elevar o interesse pelas cirurgias estéticas. Mas, ao mesmo tempo, evidencia que as clínicas devem oferecer algo realmente completo em termos profissionais e em relação à estrutura física”, justifica.

O Hospital São Rafael está instalado na região Centro-sul de Belo Horizonte. Neste mesmo ambiente também está a clínica FVG Cirurgia Plástica. Apesar de se diferirem pelo produto final, ambas instituições entenderam que é preciso seguir o conceito da oferta de serviços mais sofisticados, modernos e que entreguem mais conforto aos pacientes.

“É um setor que demanda não apenas profissionais altamente capacitados, mas uma grande porção de eficiência e até uma dose razoável de qualidade estética, para não dizer luxo. Logo, a estrutura é, claramente, uma exigência que os próprios pacientes que recorrem à cirurgia plástica fazem questão de observar. Os profissionais acompanham a tendência. Acredito que a beleza e a autoestima são valores que devem estar presentes não apenas no propósito da cirurgia, mas também em todo o ambiente”, pontua o cirurgião plástico Felipe Villaça, diretor da FVG Cirurgia Plástica.

“Entra nessa conta o status e, claro, a experiência do médico que fará o procedimento cirúrgico. Por isso, é um conjunto de condicionantes que fazem a diferença na seleção. E o fato de estarmos num lugar onde há tantos outros profissionais oferecendo o mesmo serviço faz com que o diferencial seja sua competência e a capacidade do próprio estabelecimento de oferecer algo bem completo”, concorda a gestora do Hospital São Rafael.

About DINO

Check Also

STF amplia licença-maternidade para trabalhadoras autônomas

Uma nova decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) ampliou, por seis votos a cinco, o …