Home / Notícias Corporativas / Níveis de cuidado são necessários para promover e restabelecer a saúde

Níveis de cuidado são necessários para promover e restabelecer a saúde

Promoção da saúde e conscientização de como cuidar de pessoas doentes ou acidentadas é um dos objetivos do Dia Mundial da Saúde, criado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em 7 de abril de 1948. Empresas de saúde como a ACG Home Care, que tem o propósito de cuidar e manter o bem-estar das pessoas, têm como desafio também ajudar a conscientizar e orientar como devem ser cuidadas as pessoas acidentadas ou doentes e como melhor proceder para manter e restabelecer a saúde.   

Diante de um acidente ou problema de saúde como dengue, Acidente Vascular (AVC) ou ainda uma queda com fratura de fêmur, muitas pessoas não têm conhecimento de como ajudar a vítima. Há níveis de atendimento e cuidado que devem ser seguidos como o Atendimento Pré-Hospitalar (APH), internação hospitalar e em home care, no sistema de atenção ou internação domiciliar.

Segundo a Política Nacional de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, em um primeiro nível, deve-se chamar o APH, para que a pessoa seja atendida de forma eficiente e rápida. Este nível de atendimento, desempenha um papel importante na resposta imediata a emergências médicas. Equipes de socorro, incluindo paramédicos e técnicos de emergência médica, oferecem assistência vital no local do incidente, por exemplo, ou em casos de AVC.

As habilidades de triagem, estabilização e transporte seguro do APH são fundamentais para minimizar o tempo de resposta e melhorar os resultados para os pacientes. Ao chegar no atendimento hospitalar, deverá receber o cuidado e atendimento adequado, de acordo com seu estado de saúde. Se o problema do paciente for mais grave deverá permanecer mais dias no hospital, se o paciente estiver em condições de saúde estável poderá ser encaminhado para a internação domiciliar.

Em casos de acidente com fratura de fêmur, por exemplo, o paciente poderá ser atendido por um APH, que o encaminhará para o atendimento hospitalar. Ao dar entrada em um hospital este paciente deverá permanecer por no máximo 72 horas, em muitos dos casos. Após estes cuidados hospitalares, deverá ser direcionado para o atendimento domiciliar, prestado por uma empresa de atenção e cuidado e internação domiciliar. O mesmo procedimento deve ser seguido para pacientes com dengue, por exemplo.

Não há dúvida que os hospitais representam a ‘pedra fundamental’ do sistema de saúde, oferecendo tratamento especializado e intensivo para uma variedade de condições médicas. Essenciais para intervenções cirúrgicas, tratamento de emergência e cuidados de longo prazo. Com equipes multidisciplinares e infraestrutura avançada, os hospitais fornecem um ambiente controlado para diagnóstico e tratamento, garantindo a estabilidade do paciente e facilitando a transição para outros níveis de cuidados conforme necessário.

“No entanto, muitos hospitais têm adotado a permanência por poucos dias de pacientes que têm condições de serem tratados em domicílio, para evitar infecções hospitalares e proporcionar mais conforto. Os cuidados domiciliares proporcionados por empresas de cuidados e internação domiciliar (home care) estão se tornando cada vez mais reconhecidos como um procedimento complementar ao hospitalar para pacientes que necessitam de cuidados contínuos, mas desejam permanecer no conforto e segurança de seus lares”, declara o CEO da ACG Home Care, Alexandre Pires.

O home care oferece ampla variedade de serviços, desde assistência médica e enfermagem até terapia ocupacional, fisioterapia, nutricionista entre outras especialidades, informa Pires. “Promove a independência e a qualidade de vida do paciente, além de aliviar a pressão sobre os recursos hospitalares, permitindo uma transição suave para o ambiente doméstico”, afirma.

“Um idoso que teve uma queda e quebrou o fêmur e é cuidado por uma empresa de home care deverá receber atenção domiciliar por 24 horas, para acompanhamento especializado. Procedimentos como troca de suturas e cuidado com higiene no local acidentado será melhor cuidado por um profissional adequado como nossa equipe de enfermagem”, orienta Pires.   

No segundo mês, o paciente recebe cuidados por um período de 12 horas e no terceiro ele poderá ser atendido por um fisioterapeuta, 4 vezes por semana. Após algumas semanas receberá tratamento fisioterapêutico 2 vezes por semana até o processo de ‘desmame’, informa o CEO da ACG. Estas normas e prazos de internação em home care são estabelecidas pelo Núcleo Nacional das Empresas de Serviços de Atenção Domiciliar (NEAD).

“Este procedimento permite uma melhor qualidade e bem-estar do paciente, que é atendido de forma personalizada e com todo o cuidado. Conseguimos também traçar uma estratégia eficiente para dar independência para a pessoa, possibilitando uma recuperação segura e orientando a família de como cuidar”, complementa o CEO da empresa. Acrescenta ainda que cada paciente terá uma estratégia e prazos específicos “definidos por nossos profissionais de saúde, de acordo com suas condições e respeitando sua recuperação”. 

About DINO

Check Also

STF amplia licença-maternidade para trabalhadoras autônomas

Uma nova decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) ampliou, por seis votos a cinco, o …