Home / Notícias Corporativas / Mercado de importação de pedras naturais segue em expansão

Mercado de importação de pedras naturais segue em expansão

Nos últimos anos, as importações de pedras naturais para decoração e construção têm experimentado um notável crescimento, impulsionado por diversos fatores. As pedras naturais, como mármore, hijau, granito, quartzito e travertino, têm ganhado cada vez mais destaque e demanda no mercado devido às suas qualidades estéticas, durabilidade e versatilidade de uso. 

Uma das principais razões para esse crescimento é a crescente valorização do design e da arquitetura contemporânea, que buscam materiais exclusivos e sofisticados para agregar valor estético aos projetos. As pedras naturais oferecem uma variedade de cores, texturas e padrões únicos, permitindo a criação de ambientes personalizados. 

Outro ponto relevante é a internacionalização do mercado, que facilita a importação e distribuição de pedras naturais de diversas partes do mundo. Isso amplia as opções disponíveis para os consumidores e profissionais da construção e decoração, que podem acessar uma gama mais ampla de produtos e tendências globais. 

De acordo com dados da ABIROCHAS (Associação Brasileira da Indústria de Rochas Ornamentais) os nove principais países fornecedores de rochas ornamentais para o Brasil, com um volume físico individual superior a 1.000 t em 2021, incluíram, nesta ordem: Turquia (13,7 mil t), México, Itália, Indonésia, Espanha, China, Grécia, Egito e Portugal (1,8 mil t). A maior parte dessas importações envolve rochas processadas em chapas e lajotas, com destaque para mármores, travertinos e calcários (limestones).  

O total das importações brasileiras de rochas, procedentes de 30 países, somou US$ 26,6 milhões e 55 mil t, com um incremento de respectivamente 33% e 37,7% frente a 2020. É notável a importação de rochas vulcânicas, procedentes da Indonésia e comercialmente designadas pedra Hijau e pedra Hitam, muito utilizadas para o revestimento de piscinas, por exemplo. 

Dados do 1º bimestre de 2024, indicam que as importações brasileiras de materiais rochosos naturais de revestimento revelaram incremento superior a 40%, em valor e volume físico. Este e outros indicadores apontam a importância ora assumida pelo mercado interno, com grande quantidade de lançamentos imobiliários de alto padrão, para o setor de rochas ornamentais. 

Segundo os representantes da Bahali Revestimentos, empresa brasileira especializada na importação de pedras naturais de alto padrão, o setor tem se consolidado como um mercado em constante crescimento, oferecendo oportunidades para diversas empresas do ramo. “Além disso, a preocupação com a sustentabilidade tem impulsionado o uso de materiais naturais, como as pedras, que são extraídas de forma responsável e possuem baixo impacto ambiental quando comparadas a outros materiais sintéticos”, explica Sebastian Berezaga, diretor comercial da Bahali. 

Nesse sentido, muitas empresas têm adotado práticas mais sustentáveis e obtido certificações que garantem uma extração e processamento responsáveis. Essa mudança vem ao encontro das demandas de um segmento cada vez maior de consumidores preocupados com as credenciais ambientais dos produtos que escolhem. 

Um estudo recente, realizado pela Deutscher Naturwerkstein-Verband eV (DNV), da Alemanha, mostrou que os pisos produzidos com pedra natural causam um impacto ambiental significativamente menor em sua produção, instalação e uso do que cerâmicas de grande formato, PVC, laminados e pisos de madeira. Materiais como o carpete, por exemplo, tem um potencial de impacto no aquecimento global (relativo à emissão de CO2) que é 20 vezes maior que as pedras naturais. 

About DINO

Check Also

STF amplia licença-maternidade para trabalhadoras autônomas

Uma nova decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) ampliou, por seis votos a cinco, o …