Home / Notícias Corporativas / Maioria dos serviços odontológicos foram realizados no atendimento particular

Maioria dos serviços odontológicos foram realizados no atendimento particular

A maior parte dos serviços odontológicos especializados realizados em consultórios e clínicas brasileiras foram feitos através do atendimento particular. Ao menos é o que apontou um estudo realizado pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO) em parceria com o Instituto Datafolha.

Este instrumento ainda destacou que 21% das pessoas entrevistadas estão fazendo atualmente algum tratamento. Entre a lista de procedimentos que enquadram nesta categoria, estão incluídos os implantes e próteses dentárias, facetas e outros métodos que fogem da odontologia preventiva.

Outro ponto relevante foi a consideração de que 70% dos participantes utilizaram o atendimento particular na última vez que foram ao dentista. Já 23% têm algum problema bucal e 72% não possuem plano odontológico.

Mestre e especialista em implantodontia e pós graduado em odontologia estética, Dr. Paulo Coelho Andrade, defende que serviços como estes existem para melhorar a saúde de uma forma geral. “Um implante não é somente para embelezar um sorriso. Uma faceta não é somente pura estética. Estes serviços existem, principalmente, para entregarmos uma melhor qualidade de vida para o paciente. Quando restauramos o sorriso de alguém, elevamos a saúde dessa pessoa como um todo, não somente da boca”.

O especialista ainda explica o que são implantes dentários e sua funcionalidade. “Implantes são estruturas que posicionamos cirurgicamente no osso para substituir as raízes dentárias. Uma vez colocados, permitem uma remodelação da arcada a partir de próteses. Sua principal funcionalidade é recuperar as funções dentárias originais dos pacientes”, explica.

Ainda que existam serviços para reparos, muito além do diagnóstico negativo, prevenir os danos é talvez o melhor tratamento. Prevenção essa que inicia com o hábito de visitar o dentista. Atitude que apenas 37% dos entrevistados tomaram ao longo no ano anterior a pesquisa. Dr. Paulo explica que independente da forma na qual o paciente recebe o atendimento, é essencial não ser um faltoso ao consultório.

“Quanto por mais tempo a pessoa possuir um problema dentário e não dar a atenção devida, mais problemas essa pessoa poderá desenvolver. Mal hálito, perda dos dentes, endocardite bacteriana e até septicemia podem ser decorrentes da falta de atendimento ideal. Portanto, ter um acompanhamento ideal é fundamental”, acentua o especialista.

About DINO

Check Also

Toxina botulínica pode prevenir envelhecimento do pescoço

Uma análise feita por pesquisadoras do Centro de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Oswaldo Cruz concluiu …