Home / Notícias Corporativas / Imóveis com vistas naturais atraem mais os estrangeiros

Imóveis com vistas naturais atraem mais os estrangeiros

Eleita como principal destino turístico do Brasil pelo prêmio ‘O Melhor do Turismo’ e entre as três paisagens mais belas do mundo, a cidade do Rio de Janeiro é a menina dos olhos do mercado imobiliário. Com potencial para uso residencial e de lazer, a cidade vem recebendo empreendimentos de alto padrão em locais valorizados graças à vista para o mar, Lagoa ou montanhas, para atender um público exigente. As incorporadoras têm olhado para o potencial de venda desses imóveis para compradores de fora da cidade e estrangeiros, interessados em investir no estilo de vida carioca.

Procura de imóveis no Rio por investidores estrangeiros subiu 35%, inclusive, de acordo com pesquisa da WhereInRio. Por isso, o mercado tem respondido com produtos de alto padrão e estratégias de lançamento cada vez mais pensados nesse perfil de consumidor.

Pronto pra morar: empreendimento de frente pra Lagoa tem varanda ampla e vista indevassável

Celebrando 21 anos de incorporação, a TAO Empreendimentos finca posição no alto padrão da Zona Sul do Rio de Janeiro e atinge R$ 600 milhões de VGV nos últimos 10 anos com um destaque para o mercado em 2024. A marca prepara o lançamento do Epitácio, com apenas seis unidades e vista para a Lagoa Rodrigo de Freitas. A estratégia de apresentação desse residencial é diferente. Vai lançar com o empreendimento pronto.

“A vista da Lagoa é impactante, e num imóvel com varandas envidraçadas, nos fazer sentir como se estivéssemos com a natureza dentro da nossa casa. Decidimos colocar à venda apenas depois de construído, para que os futuros moradores pudessem sentir de perto a essência dessa experiência.  Para eles perceberem o valor que há nessa vivência, que nos traz um conforto e bem-estar muito maior do que o ocorria nas construções mais antigas, sem varandas ou com o espaço muito pequeno. Hoje, integramos salas e varandas por portas de vidro e temos uma transformação, com iluminação e ventilação natural ou artificial, se usando também cortinas de vidro nas varandas”, destaca a CEO da TAO Empreendimentos, Tanit Galdeano.

Esse projeto leva a assinatura da Cité Arquitetura e recebeu o prêmio Ademi como Destaque do Ano. As unidades têm até 200m² (um imóvel por andar, todos com vista) e o produto de alto padrão será lançado para o mercado investidor de todo Brasil com VGV de R$ 30 milhões. Fica pronto já no final de 2024. 

A Cité, aliás, assina também o HUM, cujas siglas significam histórico, único e moderno. Empreendimento no Humaitá que a TAO lança neste semestre terá pista de corrida no rooftop com vista para o Cristo Redentor. Além disso, o residencial de R$ 130 milhões de VGV terá como diferencial na área comum o casarão tombado onde funcionava o Colégio Padre Antonio Vieira. Ele será totalmente restaurado.

Visi, da Soter tem unidades com vista para o Cristo Redentor e o Morro do Pão de Açúcar

A Soter Engenharia – tradicional incorporadora de Niterói – estreou no mercado carioca investindo num terreno cujas unidades têm vista para o Cristo Redentor e o Morro do Pão de Açúcar, com localização no alto Botafogo, onde lançou o Visi. No rooftop, a vista se une às opções de lazer como piscina, deck, lounge, brinquedoteca e playground.

“É um empreendimento pensado para quem deseja apreciar a vista e vida ao mesmo tempo, algo raro ainda na Zona Sul do Rio de Janeiro”, destaca Julio Kezem, vice-presidente da Soter.  “O terreno surgiu como uma oportunidade. Começamos em Niterói e estamos prontos para expandir, levando os nossos valores, acabamento e qualidade construtiva para outras cidades”, comenta Kezem. O condomínio terá lazer com vista panorâmica e também conta com itens de sustentabilidade, segurança e tecnologia, como previsão de tomada para carro elétrico e espaço delivery (com refrigerador e câmera de segurança).

Quem quer tranquilidade e ampla vista verde no Rio de Janeiro, pode optar por condomínios de luxo na Região das Vargens

Estudo recente da Brain Inteligência mostrou que loteamento imobiliário se torna uma nova opção de moradia e também de investimento. Com os espaços cada vez mais escassos nas grandes cidades, quem deseja mais tranquilidade de vida ou procura uma opção de investimento em ativos imobiliários tem apostado em outras regiões. O Estudo “Termômetro do Mercado Imobiliário” mostra que o mercado tem visto os loteamentos como uma das melhores oportunidades (43%), passando o segmento de escritórios, shoppings e de galpões. 

A Loteadora Origem entendeu esse movimento e já contabiliza que 46% do público interessado em comprar o seu primeiro condomínio, o Origem Ciclo, em Vargem Pequena (RJ), são investidores. Praticamente metade dos interessados no empreendimento tem como objetivo a valorização da área para venda futura. 

“Buscamos entregar, além de uma estrutura confortável, uma experiência do morar para o cliente final. Usamos a lógica dos condomínios verticais modernos, com muitas áreas de lazer e convivência, para um projeto horizontal. Em um condomínio de casas, o conforto será até maior do que aquele de condomínios de prédios. Entendemos o potencial deste mercado de loteamento como opção de primeira ou segunda moradia”, explica Henrique Blecher, empresário, sócio-fundador da Origem.

O lançamento Origem Ciclo, localizado em Vargem Pequena, no Rio de Janeiro, tem 194 áreas privativas em terreno de 64 mil m², das quais cerca de 7 mil m² são de área de lazer. A nova marca foca na criação de loteamentos urbanos com arquitetura, paisagismo, infraestrutura de lazer, bem-estar e segurança de alto padrão. Para o primeiro empreendimento, já com aproximadamente 45% dos lotes vendidos, em um terreno de 64 mil m² e Valor Geral de Vendas (VGV) em torno de R$ 100 milhões, a Origem trouxe a assinatura de Duda Porto, nos projetos arquitetônicos, e Marcos Sá, no paisagismo.

About DINO

Check Also

STF amplia licença-maternidade para trabalhadoras autônomas

Uma nova decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) ampliou, por seis votos a cinco, o …