Home / Notícias Corporativas / Decoração baseada em Feng Shui busca criar harmonia no lar

Decoração baseada em Feng Shui busca criar harmonia no lar

Quando se realiza uma pesquisa sobre mudar a decoração e organizar melhor os cômodos de casa, não é incomum que as pessoas acabem tendo contato com alguns conceitos e dicas baseadas no Feng Shui. De origem filosófica taoista, essa técnica milenar chinesa combina arte e ciência com o objetivo de criar um design para os ambientes que proporcione uma boa circulação para o fluxo energético.

A energia vital, chamada de Chi, está presente em tudo e em todos no universo e tem um papel central no equilíbrio entre todas as esferas da vida de um indivíduo. “Ao ser livre para circular pelo ambiente, o Chi proporciona prosperidade, harmonia e bons fluídos para o local e todos que ali convivem”, explica Carolina P. Matsumoto, representante da Elleva Casa & Decor, loja especializada em decoração e design de interiores

Com definições de aplicação gerais, e outras específicas para cada tipo de espaço, o Feng Shui pode ser adotado dentro do lar, em escritórios, comércios e diversos outros ambientes, internos e externos, em que se busca atrair e preservar as influências positivas e eliminar todo tipo de energia negativa. Por isso, a técnica oferece vários conceitos e inúmeras formas de como aplicar isso à decoração.

De forma geral, as paredes são elementos importantes e merecem atenção especial. Os quadros utilizados devem sempre trazer imagens que transmitam sentimentos e sensações positivas para o ambiente. Os espelhos também são peças importantes, mas pedem um cuidado maior na questão do posicionamento, pois não devem ficar voltados diretamente para portas de entrada.

“Segundo a prática, o espelho não filtro e tem a capacidade de expulsar tanto energias negativas, como também vibrações positivas”, esclarece Matsumoto.

As cores também são utilizadas como parte do Feng Shui, com cada uma delas tendo significado e finalidades a depender do espaço. A presença de flores e plantas é fundamental. São seres vivos que representam a energia da natureza e contribuem para tranquilidade e preservação do ambiente. 

Matsumoto orienta que se dê preferência pelas espécies que possuem folhas com cortes arredondados e lisos, “pois facilitam a livre circulação do Chi”. E deve-se evitar itens artificiais de plástico que imitam flores, pois estes contribuem para a energia densa e comprometem a fluidez do Chi.

Em ambientes específicos, como o quarto do casal, algumas indicações incluem uma cabeceira de cama sólida, móveis e itens em dupla e iguais, além de nunca alinhar a cama com a porta – seja do quarto ou de um closet, por exemplo. Já para o quarto das crianças, a regra do posicionamento da cama continua valendo, e pode ser aliada a um esquema de organização que defina bem os espaços de brincar e de descansar. O azul é uma boa escolha de cor para esses cômodos e, em geral, deve-se evitar cores fortes.

A sala pode se beneficiar de um belo quadro acima do sofá e deve ter um bom fluxo central de circulação. Além disso, cadeiras, poltronas e afins não devem ser posicionados de costas para a porta. A cozinha – que deve estar sempre limpa e organizada – pode receber objetos coloridos, vidros transparentes e frutas para simbolizar abundância e fartura. Os dois ambientes são propícios para o uso do branco.

De acordo com o Feng Shui, também existe o que se deve evitar nos ambientes de forma geral. “Objetos quebrados e ou remendados não ajudam a harmonizar e equilibrar o Chi, são energia parada”, indica a representante da Elleva. Tesouras abertas e facas voltadas com a ponta para cima também são vistas como formas de atrair energias negativas.

Guardar objetos embaixo de camas e deixar utensílios usados para limpeza – como vassouras e aspiradores – dentro dos quartos, são dois pontos a serem evitados. Isso pode contribuir para que a energia fique mais densa e atrapalhe o descanso noturno. 

Outro ponto importante a ser observado são as portas dos banheiros. Elas devem ser mantidas sempre fechadas. “O local é utilizado diariamente para dispersar energia, e essa energia que fica lá não pode se misturar com o resto do ambiente”, alerta Carolina Matsumoto.

Para saber mais, basta acessar: www.ellevacasadecor.com.br

About DINO

Check Also

João Luiz Muzinatti lança obra infantil que fala sobre medo

O autor João Luiz Muzinatti lançou, no dia 4 de dezembro de 2022, sua obra …