Home / Notícias Corporativas / Como uma empresa pode se preparar para uma semana com quatro dias úteis?

Como uma empresa pode se preparar para uma semana com quatro dias úteis?

Há décadas, uma parcela dos trabalhadores brasileiros convive com uma rotina que consiste em cinco dias de trabalho para dois dias de folga semanais. O que pode mudar em um futuro não muito distante, seguindo os passos de países como Bélgica, Escócia, Espanha, Emirados Árabes Unidos, Japão, Reino Unido e Islândia, que já têm iniciativas para um dia a mais de descanso. Neste último país, inclusive, 85% da força trabalhadora já “arregaça as mangas” apenas quatro dias por semana, conforme dados do relatório do thinktank Autonomy.

No Brasil, 79% dos profissionais concordam em aumentar as horas diárias de trabalho para desfrutar de uma semana mais curta. A maior parte (84%), ademais, pretende apoiar a empresa em que atua na implementação do novo modelo, segundo indicativos da plataforma de recrutamento Indeed, adquiridos com exclusividade pelo Estadão.

Segundo dados da análise publicados pela CNN Brasil, acredita-se que a redução das horas de trabalho também contribuiria para a saúde mental (85%) e para o equilíbrio entre a vida profissional e pessoal (86%).

Com efeito, uma pesquisa realizada pela operação japonesa da Microsoft em 2019 revelou que, além de felizes, os profissionais que atuam nesse modelo se tornaram 40% mais produtivos. Além disso, as despesas da companhia relacionadas ao uso de papel e energia diminuíram.

Por outro lado, desde novembro de 2021, cerca de 32% dos jovens de 22 a 25 anos que pediram demissão de seus empregos afirmaram que continuariam trabalhando caso as empresas em questão adotassem uma semana de trabalho de quatro dias, como mostra um balanço da Jeffrey, empresa norte-americana de serviços financeiros, divulgado pela Isto É Dinheiro.

No Brasil, um levantamento da empresa de marketing e tecnologia Winnin demonstrou que um dia a mais de descanso pode contribuir em 17% para o equilíbrio entre vidas profissional e pessoal. A devolutiva dos colaboradores foi além: a atenção ao bem-estar físico e à saúde mental subiu em 50%, conforme publicado pela Forbes.

Diante desses fatores, a discussão a respeito de uma semana laboral com três dias de descanso avança no Brasil. Em artigo publicado pelo site do ConJur (Consultório Jurídico), os especialistas em Direito do Trabalho Ricardo Calcini e Leandro Bocchi de Moraes discutem a pauta. Eles destacam que a Constituição estipula o limite de duração do trabalho em oito horas diárias e 44 semanais, número acima das 40 horas recomendadas pela OIT (Organização Internacional do Trabalho).

Para Marcelo Menezes, cofundador da Lean Solutions, empresa que oferece treinamentos corporativos e transformação digital, apesar de parecer algo difícil, determinadas mudanças internas na organização de uma empresa podem permitir que ela adote a semana de apenas quatro dias úteis.

Inicialmente, é importante que a empresa tenha sua cultura e processos maduros o suficiente para a implementação da jornada de quatro dias, diz ele. “Embora pareça tentadora essa realidade, grande parte das empresas brasileiras não possui um sistema adequado para a implementação”.

Segundo Menezes, é necessária a automação de atividades burocráticas e rotineiras, assim como a implementação de uma cultura data-driven para conseguir avaliar de forma objetiva os resultados das diferentes áreas com a implementação de menos dias. “Caso contrário, as decisões tomadas pelas lideranças podem ser enviesadas pelas questões culturais”.

Para o cofundador da Lean Solutions, a mudança para quatro dias úteis exige mais do que uma mudança de mentalidade corporativa e uma uma maior automação dos processos internos da empresa. “Será uma combinação de fatores. Assim como o processo de transformação digital não é apenas o uso de tecnologia, ou, a implementação de uma cultura favorável”.

Dito isto, prossegue, é necessária a união de fatores em conjunto com pessoas que entendam como tornar o trabalho em quatro dias funcional para as empresas. “Da mesma forma que a discussão sobre o trabalho remoto tomou pauta nos últimos anos, a redução dos dias úteis também irá trazer diversas discussões. O ideal é avaliar os cases de sucesso e entender como implementar isso na sua realidade”, considera.

Para mais informações, basta acessar: https://www.leansolutions.com.br/

About DINO

Check Also

Toxina botulínica pode prevenir envelhecimento do pescoço

Uma análise feita por pesquisadoras do Centro de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Oswaldo Cruz concluiu …